Destinos

Quem assina nossa newsletter já começou a receber, desde semana passada, algumas dicas de destinos irados para quem quer fazer trekkings inesquecíveis aqui no Brasil. Hoje, a nossa dica de trajeto já é bem famosa para os aventureiros que tem a caminhada como paixão: é a Chapada Diamantina. O local é uma região de serras que fica no centro da Bahia e é composto por 24 municípios.

Com cenários inspiradores e um verdadeiro paraíso para quem preza por cenários naturais, os caminhos de trekking da Chapada Diamantina foram abertos por antigos garimpeiros e, hoje, suas trilhas são mantidas pelos guias de turismo do local. Os aventureiros que escolherem a região como próximo destino vão encontrar cachoeiras, lagos de águas claras, poços subterrâneos e infinidades de outras coisas que compõem a biodiversidade local. Por ser o local onde nascem os rios das bacias Paraguaçu, Jacuípe e Rio de Contas, por isso, o destino reserva lindas cachoeiras e piscinas naturais como grandes atrativos.

gruta-a_pratinha-chapada-diamantina-bahia

Vale do Pati:

O trekking mais famoso da região é a caminhada no Vale do Pati. O caminho foi feito pelo guia Orestes Terra, em 1987, e é considerado como o trekking mais bonito do País. Para o aventureiro mais experiente, o trajeto pode ser feito em poucos dias (cerca de 2 pernoites), e quem está se descobrindo no esporte, mas ainda não tem tanta experiência, pode realizar o trajeto em até 6. Apesar da flexibilidade no tempo de trajeto, é importante que quem escolher o Vale do Pati como próxima viagem já tenha experiência com caminhadas.

1-alexandre_cappibrs_0839

O roteiro padrão do Vale do Pati é uma travessia que sai do Guiné e passa pelo Gerais do Rio Preto, Mirante do Pati, Igrejinha, Cachoeira dos Funis, Castelo, Cachoeirão por Cima, Fenda da Prefeitura, Cachoeira do Degrau, Cachoeira do Calixto, Cachoeirão por Baixo e é finalizado em Andaraí. O preço desse tipo de trekking custa em média R$ 1.600 por pessoa e as reservas podem ser feitas por este link. Os pacotes contemplam 4 pernoites com café da manhã e jantar em casa de nativo, transporte de Lençóis até o início da trilha, lanche, guia, seguro de acidentes e transporte até Lençóis.

O que levar:

Para caminhadas longas, como o trajeto do Vale do Pati, é importante levar roupas leves, mas que ofereçam segurança e resistência. Durante o trekking, aposte em calças para evitar arranhões, botas confortáveis e resistentesjaquetas, capa de chuva, chapéu ou boné e camisa de manga longa. É importante que ao escolher o Vale do Pati como trekking, o aventureiro leve, também, itens básicos como remédios – não existem farmácias no Vale – e água, em sua mochila. Outras coisas, como lanches e refrigerantes, podem ser adquiridas nas casas dos nativos, que comercializam esses itens.

chapada_produtos

1- Chapéu DryVent Hiker | 2- Camiseta Feminina Manga Curta | 3- Camisa Masculina Cool Horizon | 4- Chapéu Breeze Brimmer | 5- Tênis Storm Feminino | 6- Bota Ultra Extreme II GTX Masculina | 7- Mochila Cargueira Terra | 8- Jaqueta Venture Fastpack Masculina | 9- Jaqueta Resolve Feminina

Animou? 😉

Foto da capa: Açony Santos