Curiosidades Dicas

A meditação é um dos assuntos da vez e não é de hoje. Apesar de ser uma prática muito antiga, a meditação tem se espalhado pelo campo científico em um período mais recente, com cientistas, fisiologistas, psicólogos e outros especialistas estudando a influência dessa prática nas mais diversas áreas, desde o mundo corporativo até os esportes de alto rendimento. Uma das descobertas proporcionadas por essas pesquisas é a relação direta entre meditação, força e desempenho esportivo e nós vamos explicar o porquê disso.

Para começar a entender como essa relação acontece, nada melhor do que uma experiência prática. Foi justamente isso o que um grupo de pesquisadores do departamento de Neurofisiologia da Universidade de Ohio fez. A equipe levantou voluntários dispostos a participarem de um experimento pelo período de quatro semanas, cujo intuito era mensurar a influência da meditação na força física.

O estudo contou com 29 voluntários, sendo que 15 pessoas ficariam durante as quatro semanas sem realizar atividades físicas e sem meditar. Enquanto isso, o restante do grupo faria sessões de meditação visual cinco vezes por semana. Esta técnica se baseia em exercícios que incentivam os participantes a se visualizarem realizando movimentos físicos, desde os exercícios aeróbios, até alongamentos e descansos. Esta meditação não inclui a prática das atividades físicas, em si. Os voluntários apenas se imaginavam nestas situações.

Ao fim do período de avaliação, todos os participantes foram submetidos a avaliações físicas e tiveram seus resultados iniciais e finais comparados. De acordo com os cientistas, o grupo que não meditou perdeu 45% da força nos braços em relação ao início do estudo. Já o grupo que meditou, perdeu 25% da força física. O resultado estabelece uma relação direta entre a meditação e o desempenho físico.

Os pesquisadores explicam que isso acontece porque o nosso cérebro tem influência direta nos nossos músculos. Trabalhando este tipo de meditação é possível “treinar” o cérebro e o restante do corpo para manter a memória física e ainda aprimorar movimentos e a respiração. Segundo os cientistas, é um erro muito comum achar que a força depende exclusivamente do tamanho do músculo. O sistema nervoso, especificamente quando se trata da memória, é um fator chave para a força muscular e a meditação é uma ferramenta extra para manter tudo funcionando da melhor maneira possível.

 


Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.