Destinos

As “Chapadas” estão entre as inúmeras belezas naturais do Brasil. Presentes em diferentes estados, algumas delas são muito famosas e todas reservam paisagens magníficas, uma imensidão de riquezas naturais e atraem turistas dos mais diversos lugares do mundo interessados em aventura e em uma imersão total na natureza intocada.

O termo “chapadas” é usado geologicamente para nomear áreas elevadas, com grandes dimensões e que possuem o topo plano. De acordo com os geólogos, essas formações naturais costumam ocorrer em áreas onde diferentes biomas se encontram. Por isso, cada uma delas tem características únicas, atrações especiais e uma história própria.

Para entender as particularidades das nossas chapadas, nós criamos uma série especial de posts falando sobre cada uma delas. A primeira da lista é a Chapada Diamantina. Conheça este paraíso e já planeje a sua próxima aventura!

chapada diamantina
A Diamantina é a maior chapada do Brasil. – Foto: Bahiatursa/Flickr – Creative Commons

As montanhas mais altas do Nordeste

A Diamantina é a maior chapada do Brasil. Localizada na Bahia, ela é composta por 24 municípios e é limitada por penhascos que somam mais de 40 mil metros quadrados. De acordo com os pesquisadores, a região começou a ganhar a forma atual há mais de 1,7 bilhão de anos, consequência de erupções vulcânicas, ventos, rios e uma força conhecida como epirogenética, que ergueu os montes ao longo dos anos.

Além de abrigar uma biodiversidade impressionante, com espécies da caatinga semiárida e da flora serrana, a Chapada Diamantina também tem as montanhas mais altas de toda a região nordeste do Brasil. O Pico do Barbado é o auge, estando a 2.033 metros de altitude, seguido pelo Pico do Itobira e o Pico das Almas.

chapada diamantina2
A região começou a ganhar a forma atual há mais de 1,7 bilhão de anos. – Foto: Glauco Umbelino/Flickr – Creative Commons

O que fazer?

Não faltam opções de aventuras nas chapadas nacionais. Os turistas que vão à Diamantina, por exemplo, podem fazer o Trekking do Pati, no próprio Parque Nacional da Chapada Diamantina. A trilha é bastante tradicional e atrai os mais aventureiros, pois pode durar vários dias e é considerada de nível moderado a avançado.

As opções em esportes de aventura ainda incluem: tirolesa, arvorismo, mountain bike, escalada, passeios de moto e quadriciclo, stand up paddle, mergulhos em grutas e cachoeiras e muito mais. Basta escolher a modalidade e o nível de adrenalina.

Como chegar?

O jeito mais simples de chegar ao Parque Nacional da Chapada Diamantina é de avião, pegando um voo de Salvador para Lençóis. No entanto, esta não é a opção mais econômica. Uma alternativa é descer em Salvador e percorrer os 430km que separam a capital baiana da Chapada de carro. Como a estrada não é das melhores, o trajeto pode levar até 7 horas, mas é um esforço que vale a pena.

chapada diamantina3
A Chapada conta com espécies da caatinga semiárida e da flora serrana. – Foto: Andrea Moroni/Flickr – Creative Commons

Quer ver mais sugestões de passeios e roteiros para curtir a Chapada Diamantina? Clique aqui.


Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.