Faça suas malas, pois o nosso destino é um pouquinho além do território nacional. Localizada no norte do Chile, o Destino de Trekking que encerra essa série de posts e e-mails é o trajeto do vulcão Parinacota. O lugar não é tão conhecido pelos trekkers brasileiros, mas com certeza encabeçará sua lista de próximas aventuras após a leitura desse post. Com selo de aprovação do nosso aventureiro parceiro, Gustavo Ziller, o vulcão de Parinacota encanta não só por sua beleza, mas também pelo desafio que é sua escalada, que apesar de não exigir tanta técnica, requer um conhecimento prévio no assunto.

2

Diferentemente dos caminhos de ascensão da maioria dos vulcões bolivianos, o Parinacota exibe um cume coberto de gelo e, portanto, oferece um cenário irresistível para os aventureiros que querem trajetos mais desafiadores e inspiradores. Apesar de suas inclinações e seus 6.350 de altitude, o trajeto apresenta pouca dificuldade técnica, embora seja um destino mais indicado para aventureiros mais experientes. O vulcão faz parte dos Payachatas, cadeia vulcânica que tem, ainda, o Nevado Pomerape.

amanhecendo_ziller_parinacota

Divulgação/Gustavo Ziller – montanha Sajama, a maior montanha boliviana desde o Parinacota

O vulcão tem cratera cilíndrica com 300m de diâmetro, o que é uma experiência isolada e, segundo o próprio Ziller, uma experiência para a vida. Ah! Esse trekking é considerado leve e tem foco na aclimatação (você pode saber mais sobre o processo neste link aqui).  Ah! Outra curiosidade bem legal é que dizem que a última erupção aconteceu há 8 mil anos e que isso originou o lago Chungará.

Prepare-se!

Com o equipamento correto, Parinacota tem tudo para se tornar o seu destino favorito na América do Sul. Fica a dica!

trekking

1. Calça Venture 1/2 Zip Feminina / 2. Calça Blazer Masculina / 3. Camiseta Reactor Manga Curta Feminina / 4. Camiseta Manga Curta Tri-Blend Half Dome Masculina / 5. Mochila Angstrom 28 / 6. Mala Base Camp Duffel G

Links úteis

+ Para organizar sua viagem, você pode contar com a galera do Gente de Montanha.

+ Para ler todo o relato do Ziller, você pode acessar o seu blog.

+ Para saber como foi a aclimatação nas montanhas bolivianas, segundo o Ziller, você pode vir direto nesse post aqui.

Escrito por admin