Existem brasileiros desbravando os locais mais remotos do mundo, superando seus próprios desafios e ultrapassando barreiras de todos os tipos. Essas aventuras também rendem boas histórias, que merecem ser contadas e compartilhadas. Por isso, nós escolhemos quatro livros escritos por autores brasileiros que viveram essas experiências e transformaram as memórias em palavras.

  1. No Teto do Mundo (Rodrigo Ranieri)

Rodrigo Raineri é um alpinista brasileiro, que juntamente com o jornalista Diogo Schelp, conta as experiências vividas em quatro expedições rumo ao topo do mundo: o cume do Everest. O livro mostra as dificuldades das escaladas e, principalmente, os desafios pessoais e emocionais que esse desafio oferece. Um dos momentos mais marcantes e difíceis da trajetória foi a perda do companheiro de escaladas Vitor Negrete, que faleceu em 2006, durante uma tentativa de ataque ao cume do Everest. Na mesma ocasião, morreu também o escalador inglês David Sharp, em um caso polêmico de que outros escaladores teriam passado por ele, ainda vivo, e não prestaram socorro.

  1. Aventuras no Camel Trophy – Dois Brasileiros no inferno de Bornéo (Carlos probst e Tito Rosemberg)

Esse livro trata de uma aventura diferente. Carlos Probst e Tito Rosemberg não são trilheiros, montanhistas ou escaladores. A dupla formou a primeira equipe brasileira a disputar o rally Camel Trophy da ilha de Bornéu. O desempenho dos dois e a forma como eles conduziram e superaram os desafios da competição foi tão impressionante que rendeu a eles o primeiro “Team Spirit Award” da história. O relato começa no instante em que eles decidem fazer a inscrição na disputa, conta os detalhes da viagem e todas as dificuldades que a selva impõe aos aventureiros.

  1. Transpatagônia – (Guilherme Cavallari)

Este livro, escrito por Guilherme Cavallari, conta a história de uma aventura feita sobre duas rodas e usando apenas a força do próprio corpo. Durante 180 dias, Guilherme percorreu de bike seis mil quilômetros entre o Chile e a Argentina, passando por toda a extensão da Patagônia e Terra do Fogo. No meio do caminho, o desgaste físico foi o menor dos problemas. Munido apenas de sua bicicleta, ele teve que superar encontros com pumas, atravessar rios, aguentar os extremos climáticos e pedalar por estradas de terra quase sem fm. A viagem também rendeu descobertas internas, muitas pesquisas históricas e literárias e encontros com muitos personagens locais.

  1. Extremos (Marcelo Alves)

Marcelo Alves é um brasileiro comum movido a desafios. Tanta vontade de superar limites, fez com que ele se tornasse especialista em maratonas extremas e já até entrasse no Guinness Book, o livro dos recordes, por ter corrido sete maratonas, em sete dias e em sete continentes diferentes. No livro Extremos, ele conta a sua trajetória de aventura e determinação até conseguir realizar o sonho de conhecer a Antártida correndo.

 

Escrito por Thaís Teisen
Thaís Teisen é jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.