Dicas Esportes

Não importa qual seja o esporte que você pratica, se o seu objetivo é alcançar o máximo da sua performance, não basta trabalhar apenas o físico. Às vezes, mais do que ter pernas fortes e um coração saudável, é preciso ter a mente focada e trabalhada para mudar o seu foco para além do sofrimento que a dor da atividade física pode causar.

Um estudo feito em 2010 pelo pesquisador Samuele Marcora, diretor do departamento de pesquisas na Escola do Esporte e de Ciência do Exercício da Universidade de Kent, Inglaterra, analisou como a fadiga mental impacta a performance física de atletas. Na experiência, ele testou atletas de rugby pedalando em bicicletas ergométricas e identificou que o limite de tolerância ao esforço físico era maior em condições com mais motivações emocionais.

Quando se trata de esportes de longa duração, como as provas de endurance, essa força mental é ainda mais relevante. Quem já correu uma maratona ou corridas mais longas ainda sabe bem que manter a cabeça focada e ser forte o suficiente para trabalhar o cérebro é o principal combustível para continuar nas passadas, mesmo quando ainda faltam muitos quilômetros para a linha de chegada.

Para dar uma ajuda, nós separamos algumas dicas que podem te ajudar a reforçar a sua mente para melhorar a performance e ir ainda mais longe.

  1. Cuide dos seus pensamentos antes, durante e depois

Em outro estudo, Marcora identificou que diversos fatores psicológicos afetam a performance. Quando a mente está fadigada o esforço parece muito maior do que ele realmente é. Por isso, o pesquisador sugere que os atletas evitem atividades que exijam muito do cérebro no dia que antecede treinos longos ou provas. Se a sua cabeça estiver cansada, o seu corpo sentirá ainda mais o peso da atividade física.

  1. Um passo de cada vez

Um dos segredos para tudo na vida, e não seria diferente nos esportes, é focar no presente. Pense em um passo de cada vez. É muito comum que os atletas contem os quilômetros e fiquem monitorando o tempo todo a distância restante para o final da prova. Mas, isso também tem um impacto negativo no cérebro, tanto em relação à distância, como ao tempo, por isso, sobrecarregam a mente. Então, quando o corpo começar a cansar, pense: só mais um passo, só mais esse quilômetro.

  1. Alimente-se bem

A alimentação certa vai manter o corpo e a mente saudáveis. Evite sair para fazer atividades físicas longas sem ter se abastecido com os nutrientes necessários. O desconforto e a fome vão desviar o seu foco do que realmente importa e a cada quilômetro essa “bola de neve” vai ficando ainda mais incômoda.

  1. Pense em palavras e histórias de empoderamento

É muito comum divagar em ideias durante os treinos e provas, principalmente nos mais longos. Quando o corpo começar a dar sinais de fraqueza, foque em pensamentos positivos, lembre-se de histórias de superação e, por mais simples que possa parecer, seja o seu maior incentivador, usando expressões como: você consegue, falta pouco, eu sou forte, entre outras.

Chamonix
Chamonix. – Foto: Tim Kemple.
  1. Foque o ritmo, no movimento do corpo e dê asas à imaginação

Se o exercício estiver dolorido, mude o foco. Contar os passos para manter o ritmo, atentar-se ao movimento dos braços e pernas são boas alternativas para desviar a atenção do cansaço para outra coisa. Uma opção interessante também é deixar a imaginação trabalhar, imaginando-se em outras situações mais prazerosas do que a do momento exato. Por exemplo: se o calor é o que incomoda, imagine-se em outro local mais fresco, visualize situações que lhe trazem a sensação de alegria.

  1. Aprenda a apreciar a dor do esforço

Ao invés de parar quando sentir dor consequente da fadiga, pense nela como uma recompensa por estar dando o máximo de si naquele momento. Considere esse um sinal de que você está superando seus limites e indo muito além da sua zona de conforto. É claro que isso não se aplica às dores ocasionadas por lesões. Neste caso, o melhor é sempre parar e evitar que se torne um problema ainda maior.

 


Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.