Destinos Notícias

Mais um parque nacional volta ser aberto para visitação pública. Conforme informado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), desde o dia 12 de novembro, o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, localizado a 50 km de Cuiabá, MT, volta a receber turistas. A retomada será feita de forma gradual e com limitação de pessoas e horários.

Até o momento, apenas quatro dos principais atrativos do parque estão liberados para visitação. Para evitar aglomerações e fluxo exagerado de pessoas, a quantidade de turistas também estará limitada, bem como o horário de funcionamento e permanência dentro do parque.

Essa é a primeira etapa de retomada das atividades na Chapada dos Guimarães, parque que fica muito próximo à região metropolitana de Cuiabá, a capital mato-grossense. Confira abaixo quais atrativos estão funcionando e quais são as restrições em cada um deles.

Chapada dos Guimarães. | Foto: Rafael Soares – Creative Commons

Véu da Noiva: O mirante, que conta com uma cachoeira de 86 metros de altura e pode ser acessado a partir de uma trilha de apenas 550 metros desde a área de estacionamento, está limitado a receber apenas 70% da média diária de visitantes. De segunda a sexta o atrativo pode receber até 300 pessoas e aos finais de semana, até 500 pessoas. O horário de funcionamento é das 10h às 16h.

Cidade de Pedra: O mirante que proporciona uma vista incrível dos paredões da Chapada dos Guimarães, só pode ser acessado por 50% de seu público normal. As visitas continuam limitadas a grupos de até 6 pessoas, que devem ser acompanhadas de condutor, mesmo que a caminhada seja de apenas 500 metros. Neste caso, cabe aos condutores atentarem para que os grupos não se encontrem ou façam paradas nos mesmos locais, a fim de evitar aglomerações.

Cidade de Pedra – Chapada dos Guimarães. | Foto: Edimilson Sanches – Creative Commons

Vale do Rio Claro: Essa área do parque costuma ser visitada em veículos 4×4 ou através de bicicletas e proporciona diferentes experiências, desde banhos em Poços naturais até uma vista 360º dos paredões areníticos da Chapada. Aqui a capacidade diária será mantida, mas os grupos podem ter, no máximo, seis visitantes.

São Jerônimo: O Morro do São Jerônimo é o ponto culminante do parque e, para chegar até ele, é preciso encarar uma longa caminhada que passa por trilhas, estradas, aclives, declives e tem alto nível de complexidade, podendo levar de cinco a seis horas para ser concluída. A capacidade nesta trilha está mantida e todos os grupos precisam estar acompanhados de guias e condutores credenciados.

Qualquer que seja atração escolhida, é necessário fazer agendamento prévio até as 12h do dia anterior à visita. Além disso, as estruturas de banheiros e bebedouros não estão funcionando e o uso de máscara é obrigatório em todo o parque.

Clique aqui para mais informações.


Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.