Notícias

Nesta sexta-feira o governo nepalês divulgou a decisão de cancelar as expedições ao Everest, pelo menos até o dia 30 de abril de 2020. Mesmo os grupos que já tinham o visto e a permissão para realizar a escalada estão proibidos de seguir adiante com suas expedições. A medida visa controlar a disseminação do Corona Vírus no país e preza pela saúde da população local e dos turistas que chegam ao país.

A temporada de primavera é a mais popular no Everest, sendo o mês de abril o mais propício às tentativas de escalada ao cume da montanha mais alta do mundo. Por isso, todos os anos, alpinistas de todos os cantos do mundo se preparam com muita antecedência para permanecer no Nepal por mais de um mês. Mesmo com a proximidade do início da temporada, todas as expedições que estavam programadas deverão ser canceladas. O governo Chinês também já havia liberado um comunicado semelhante na semana anterior. Portanto, mesmo quem esperava escalar o Everest pela China, terá que adiar a tentativa.

Os trekkings ao acampamento base do Everest, que não precisam de uma permissão especial, também foram cancelados. De acordo com o comunicado oficial do governo nepalês, a liberação de vistos para entrar no país está temporariamente suspensa e, quem por algum motivo, mesmo que diplomático, tiver que entrar no Nepal, precisará passar por um período de quarentena de 14 dias, antes de poder de deslocar pelo país.

O guia de montanha, Carlos Santalena, levaria outros 5 brasileiros ao cume do Everest, e ao todo 22 pessoas fariam o trekking ao Base Camp, apenas com a equipe de guias da Grade 6. Assim que recebeu o comunicado, a agência divulgou um informativo oficial a todos os brasileiros que participariam de alguma expedição ao Nepal: “Ontem à tarde recebemos uma informação não oficial de que o Nepal decidiu cancelar os vistos de entrada no país no período de 14 de março a 30 de abril. Devido ao fuso horário, recebemos a confirmação agora de manhã. Estamos em contato com nosso operador no Nepal, o qual assim como nós, foi surpreendido pela notícia. A temporada de trekking e expedição na primavera 2020 está cancelada. Esse comunicado tem como objetivo oficializar a informação e tranquilizá-los, pois estamos buscando soluções junto ao nosso operador local. Contando com a compreensão de todos, agradecemos e nos colocamos à disposição para qualquer tipo de dúvida.”

Caminho rumo ao cume do Everest. | Foto: Carlos Santalena/Arquivo Pessoal

Gustavo Ziller, que está em busca dos 7 Cumes, também se preparava para conquistar o Everest nessa temporada e terá que adiar a tentativa. Apesar de ser uma notícia triste, ele está confiante. “O mais importante da vida não é você chegar no cume, ou você estar preparado para chegar ao cume, terminar uma maratona, preparado para fechar um contrato incrível… o mais importante da vida é você estar preparado para tomar decisões certas, rápidas e importantes. Então, quando foi comunicado, eu já comecei a comunicar os meus amigos, patrocinadores e conversar com o Pemba Sherpa, que me acompanharia nessa expedição, para decidirmos sobre como proceder em relação ao investimento que já havíamos feito, o valor da permissão, se adiamos para outubro, que é a próxima janela, ou se deixamos para o ano que vem. Hoje de manhã eu já estava no tatame treinando, fazendo fisioterapia, à tarde vou correr 15 km. Já caiu a ficha e é vida que segue. A expedição 7 cumes não foi cancelada, ela foi adiada”.

Comunicado oficial do governo nepalês.

Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.