Foto: WlDuncan/Flickr

Tanta beleza natural rendeu ao parque o título de Reserva da Biosfera pela UNESCO e atrai visitantes de todo o mundo.

Localizado na região de Magalhães, na Patagônia Chilena, O Parque Nacional de Torres del Paine é um dos locais preferidos dos aventureiros que decidem viajar pela América do Sul. Além de contar com belas paisagens, ele também tem bastante história e desafios para diferentes níveis e gostos.

Com uma área de mais de 240 mil hectares, na cadeia de montanha Del Paine, o parque tem a harmonia perfeita entre árvores, lagos, rios, cascatas, glaciares e muito mais. Tanta beleza natural rendeu ao parque o título de Reserva da Biosfera pela UNESCO e atrai visitantes de todo o mundo.

A cidade mais próxima do Parque de Torres Del Paine é Puerto Natales, que oferece boas opções para quem está viajando em busca de tranquilidade, conforto e comida boa. Aos aventureiros que querem uma imersão total na natureza, existem as áreas específicas para camping, equipadas com estrutura para o abastecimento de água e sanitários.

O que fazer?

Por ser um grande destino turístico de aventura, Torres Del Paine é bastante estruturado e atividades não faltam. O mais famoso é o clássico circuito de trekking W, que dura cinco dias e tem passeios guiados pelos pontos mais importantes do parque. O roteiro disponibilizado pelas agências locais incluem alimentação e hospedagem.

Para quem quer um desafio ainda maior, a dica é o circuito “O”. Com 93 quilômetros, ele é considerado o mais extremo de Torres Del Paine, por isso, é indicado para trilheiros com experiência. Para este roteiro é preciso ir bem equipado e preparado fisicamente, já que cada viajante leva a sua própria barraca, saco de dormir, comida e outros equipamentos.

Também existem as opções de passeios curtos. Uma muito legal é conhecer o Shouthern Ice Fields, a terceira maior reserva de água do mundo, com uma massa de gelo de que cobre uma área impressionante de 13 mil km2. Um dos auges é o Glacial Gray, que pode ser acessado através de um catamarã.

Quem gosta de história precisa visitar as grutas de Milodón. O local é considerado um patrimônio histórico, onde os primeiros grupos humanos do continente foram identificados através do historiador alemão Hermann Eberhard. Logo na entrada os turistas já se deparam com um “Milodón”, uma espécie de preguiça gigante, que viveu nas cavernas da região há mais de três mil anos e pesava mais de 200 quilos.

Como chegar?

Indo do Brasil, o jeito mais fácil de chegar ao Parte Nacional Torres Del Paine é de avião. O ideal é pegar um voo direto para Santiago e depois outro voo da capital chilena até Punta Arenas, a cidade mais próxima do parque com um aeroporto comercial. Para finalizar o trajeto, é possível alugar um carro ou usar um dos ônibus turísticos disponíveis localmente.

 

Escrito por Thaís Teisen
Thaís Teisen é jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.