Dicas

Usar as botas corretas pode faz toda a diferença na sua aventura. É muito comum que as pessoas escolham modelos inadequados para a atividade específica que vão realizar ou optem pelo tamanho errado. O resultado de um erro simples assim pode comprometer toda a viagem.

Para te ajudar a escolher a bota correta, nós separamos uma lista com dicas de quais elementos precisam de atenção especial na hora de separar o seu calçado.

.1 Defina bem quais tipos de aventura você terá

Se você costuma fazer trilhas longas e travessias, em que as caminhadas vão se estender por horas e a mochila vai pesada, você precisará de uma bota com um tipo de amortecimento diferente, mais robusta, para que você tenha um retorno melhor sobre o esforço realizado durante a caminhada, assim os seus joelhos e articulações vão sentir bem menos. Já se você costuma fazer trilhas curtas e está em busca de passadas rápidas, o ideal é optar por uma bota leve.

.2 Saiba com qual terreno você vai se deparar em sua aventura

Pedras, terra, neve… dependendo do terreno é possível que você precise de uma bota diferente. Trilhas nevadas ou com gelo, por exemplo, pedem botas com uma tecnologia especial, chamada IcePick. Os solados com essa tecnologia têm saliências que expandem quando estão em contado com o gelo, para garantir mais segurança e evitar que você escorregue na neve. Já para as trilhas mais técnicas, com muitas pedras e inclinação, é necessário um solado com grip maior e biqueira bem reforçada, para proteger os pés dos atritos com possíveis obstáculos. Trilhas com terreno mais arenoso ou que mesclam estradas de terra e asfalto, como o Caminho de Santiago, podem ser feitas com as botas para passadas rápidas.

.3 Conheça bem o seu tamanho

Alguns modelos podem vestir diferente no pé, mesmo que sejam do mesmo tamanho. A forma da bota, o cabedal e a biqueira influenciam muito no conforto. Portanto, vista a bota e tenha certeza de que ela está justa em todas as partes do seu pé. Algumas pessoas aconselham comprar um número maior, mas nem sempre isso é necessário. Assim como botas apertadas vão lhe causar bolhas e um desconforto enorme, botas grandes também lhe causarão os mesmos tipos de problemas. O ideal é que a distância entre os dedos e a biqueira seja justa o suficiente para o seu pé ficar fixo na bota o tempo todo. Isso evitará atritos durante os passos e, consequentemente, evitará também as bolhas. Lembre-se que após muitas horas de caminhada é comum que os pés fiquem mais inchados (principalmente em destinos quentes, como a Chapada Diamantina), então, considere isso na hora da compra. Uma boa sugestão para “resolver” este problema é experimentar a bota à noite, quando os pés já ficam naturalmente mais inchados. Assim, você terá uma referência melhor sobre o conforto e tamanho adequados.

.4 Use a meia certa (principalmente ao experimentar a bota)

Se escolher a bota certa é importante, ter a meia correta é essencial. Nunca use modelos feitos com fibras de algodão, pois elas tendem a absorver o suor e levam muito tempo para secar. Essa umidade no pé vai lhe causar desconforto, bolhas e mau cheiro. A nossa sugestão é optar por modelos específicos para trekkings e hikings, feitos em lã merino (clique aqui para saber mais sobre meias). Existem opções com diferentes gramaturas. Portanto, na hora de escolher a bota, escolha também a meia que você usará. Assim, você poderá provar as duas juntas para ter certeza que o tamanho da bota está correto.

.5 Teste a sua bota

Se você comprar a sua bota em uma loja física, aproveite para caminhar um pouco com ele e sentir se você se adapta. Lembre-se de usar uma meia semelhante à que você usa nas trilhas. Se puder, suba escadas e teste a sua bota em uma superfície inclinada, que simule uma descida íngreme. Mesmo comprando on-line, você pode fazer os mesmos testes assim que a bota chegar em sua casa, antes de sair para a sua primeira trilha com ela. Aliás, quando decidir que está confortável com a sua bota, já comece a amaciá-la. Utilize-a em um passeio na cidade, dê algumas voltas em casa, enfim, deixe-a no formato no seu pé para que a sua trilha seja ainda melhor.

Bota Ultra Fastpack II MID GTX

Saiba mais:

–> Entenda porquê uma bota parada pode estragar mesmo sem ser usada

–> Saiba como escolher a meia certa para o seu trekking

–> Você conhece os diferenciais do solado vibram?


Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.