Curiosidades Esportes Inspiração

Março, mês das mulheres! Nada melhor do que conhecer e se inspirar em algumas escaladoras brasileiras que fazem a diferença no esporte.

Happy International Women’s Day! 

 

Branca Franco – @branquinhafranco 

Amante da natureza e esportes outdoor, viajar e conhecer novas culturas faz parte do estilo de vida dessa mineira. Climber desde 2000, Branca fez curso de guia profissional de escalada nos Estados Unidos e foi a primeira mulher brasileira a pisar no cume da Fitz Roy, localizada na fronteira do Chile com a Argentina, na região da Patagônia. Dentro do seu currículo de conquistas também está o topo da Esfinge, montanha enigmática que fica no norte da Cordilheira Blanca, no Peru, com 5325 metros de altitude.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gisely Ferraz – @brazilianclimbergirl 

Gisely é instrutora de Offwidth junto com umas das melhores escaladoras do ramo, Pamela Shantipack. As duas fizeram as primeiras ascensões na área de Indian Creek e Moab (Utah), sendo a  única dupla feminina a abrir vias na região. A climber já subiu El Captain, no Yosemite três vezes. Hoje trabalha a linha freerider.  Entre seus feitos, escalou o Halfdome em dezesseis horas. Destaque também por ser a primeira brasileira a subir o El Mostruo, com seus 1.000m de altura localizado em Cochamó, no tempo de dezessete horas. Nesta última temporada, Gisely fez o Fitz Roy pela via Afanassieff, guiando as cordadas mais difíceis da via rumo ao cume. Execução histórica! A escaladora é a segunda brasileira a subir a montanha localizada na Patagônia.

 

 

Thais Makino – @thais_makino 

Thais Makino começou a escalar com inspiração vinda de casa e nunca mais parou. Aos dez anos, era companheira assídua de sua irmã mais velha que já competia e logo a brincadeira virou coisa séria. A atleta ministra aulas e workshops de escalada, além de ser formada em artes visuais. Homenageada no Prêmio Brasil Olímpico como melhor escaladora no ano de 2018, Thais  busca constantemente maior reconhecimento para sua área de atuação no país: a escalada esportiva indoor.

 

 

 

Kika Bradford – @bradfordkika

Carioca da gema, com mais de 15 anos de experiência nas montanhas, Kika já encarou  subidas ao cume nos Estados Unidos, México, Canadá, Chile, Argentina, além do Brasil. Seu foco sempre foi em escalada de aventura. Trabalhou como guia e instrutora profissional por mais de seis anos e atualmente é Presidente da Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ) e da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME).

 

 

Glauce Ibraim – @glauce.ibraim 

Glauce Ibraim – @glauce.ibraim 

Escaladora e geóloga, nascida no subúrbio do Rio de Janeiro, Glauce é apaixonada por montanhas e tudo que as envolvem. O poder de transformação da natureza a encanta e é nela que debruça sua resiliência. Em 2009 a escalada entrou nas suas veias e não demorou muito para ser sua melhor ferramenta de desenvolvimento pessoal e coletivo. Sua dedicação a projetos sociais com crianças e jovens é conhecido no Brasil inteiro e sua responsabilidade com a pluralização do ambiente e acesso ao esporte é muito reconhecido dentro da comunidade.

Mulher de fibra e cuidado!!

 

 

Roberta Nunes – em memória 

Robertinha foi modelo fotográfica e bailarina clássica. Em 1993 começou a escalar no Morro do Anhangava, perto de sua cidade, Curitiba. Ao conhecer o Marumbi, também no Paraná, se apaixonou pela escalada tradicional e rumou para a Patagônia no mesmo ano. De 1998 a 2000 estabeleceu seu nome em El Chaltén com algumas ascensões, como a subida da Aguja Inominata (2.500m), pela via anglo-americana junto do argentino Fefi. Depois disso era hora de se jogar no berço da escalada de grande parede do mundo: Yosemite! Em um período de dois meses repetiu inúmeras vias em diferentes rochas como Sentinel RockRoyal ArchesRostrum, North Dome, Catedral Peak e Leanning Tower. Icônica, foi a primeira mulher sul-americana a escalar o El Capitán  em menos de 24 horas. A atleta nos deixou em 2006 em um acidente de carro, mas será sempre lembrada por todos escaladores.

 


Escrito por

Lucas Sato

Lucas Sato é instrutor e guia de escalada da Grade 6 Expedições. Desde 2006 ele se dedica de corpo e alma a esse esporte, tendo como uma de suas grandes paixões a conquista de novas vias, já são mais de 40 até agora. Como guia de montanha, Lucas já liderou expedições pela América e também na região do Himalaia.