Curiosidades Dicas

Vinte e dois de abril é o Dia Mundial da Terra. Essa data foi comemorada pela primeira vez em 1970. Criado pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, o Dia Mundial da Terra começou como um movimento de estudantes e ambientalistas, mas aos poucos foi ganhando forças ao redor do mundo.

Em 2009, a Organização das Nações Unidas tornou a data oficial! Porém, muito mais importante do que entrar em um calendário, é levar o propósito principal deste dia ao mundo: refletir sobre o impacto dos seres humanos no planeta Terra.

Para ajudar, nós separamos alguns fatos interessantes sobre o nosso planeta e dicas práticas do que você pode fazer para contribuir com a preservação dos recursos naturais.

A posição da Terra no Universo

O planeta Terra tem entre 5,6 e 4,5 bilhões de anos. Durante milhares de anos, estudiosos acreditavam que a Terra era o centro do Universo e que ela era plana. Apenas em 1514, Copérnico criou a teoria de que a Terra girava em torno do sol. Com essa informação foi possível concluir que o Sol tem um sistema próprio, formado outros planetas e e astros. A Terra está localizada em uma galáxia chamada de Via Láctea, mas os cientistas estimam que haja mais de 100 bilhões de outras galáxias espalhadas pelo Universo. Mesmo diante dessa imensidão, até o momento a Terra é o único planeta conhecido por nós em que existe vida nas mais diversas formas.

Alerta mais do que vermelho na biodiversidade

Mais de 1 milhão de espécies de plantas e animais estão ameaçados de extinção. Desde o século 16, os cientistas acreditam que, pelo menos, 680 espécies de vertebrados tenham sido totalmente extintos. No habitat terrestre, em um período de 120 anos, 20% das espécies já foram exterminadas. As principais causas disso são em decorrência do fator humano, que ocasionam: perda dos habitat naturais, poluição, aquecimento global, mudanças climáticas, proporciona a chegada de espécies invasoras, entre outras coisas.

O que você pode fazer: Além de apoiar organizações que trabalham em prol da proteção dos animais ameaçados, você também pode repensar os seus próprios hábitos de consumo. Boa parte do desmatamento que provoca extinção de plantas e animais é proveniente da atividade agrícola e agropecuária. Portanto, evitar o consumto excessivo de carne, valorizar o pequeno produtor local e adquirir hábitos diários que reduzam a sua emissão pessoal de gás carbônico podem ter grandes efeitos, uma opção é trocar o carro pela bicicleta ou pelo transporte coletivo algumas vezes na semana.

–> Para pensar: Sair da zona de conforto pode fazer bem para você e para o mundo!

Clique aqui e calcule a sua pegada de carbono.

Cada gota de água conta muito

A Terra também poderia ser chamada de Planeta Água, afinal, 70% da superfície terrestre é coberta por água. No entanto, apenas 2,5% de toda essa água é doce, ou seja, poderia ser consumida pelos seres humanos. Para tornar a situação ainda mais desafiadora, a maior parte dessa água doce (69%) está concentrada em geleiras, outros 30% estão em reservas naturais subterrâneas de difícil acesso, conhecidas como aquíferos, e apenas o 1% restante está espalhado em rios, lagos e outros corpos d’água superficiais.

O que você pode fazer: O mais óbvio é economizar no dia-a-dia, evitando desperdícios durante o banho e nas atividades domésticas. No entanto, existe um conceito chamado de “água virtual”, que consiste na quantidade de água usada para produzir tudo o que nós consumimos, desde a comida até os eletrônicos usados em nossas casas. Para que tudo seja produzido e transportado até você existe uma quantidade enorme de água utilizada. Para se ter ideia, uma taça de vinho custa, aproximadamente, 110 litros de água. Um cafezinho inofensivo, precisa de 130 litros de água para que chegue até você.

–> Para pensar: Antes de consumir, pense se você realmente precisa daquilo!

Clique aqui para calcular a sua pegada hídrica.

A Terra já está em seu limite

Aquecimento global, mudanças climáticas, desastres naturais essas são apenas algumas consequências e sinais que o planeta nos dá de que ele está em seu limite. Boa parte da culpa para tudo isso cai sobre os próprios seres humanos. Atualmente, a Terra possui uma população global de, aproximadamente, 7,8 bilhões de pessoas. O mais impressionante neste número é que foram necessários, em média, 200 mil anos para que a população global chegasse ao primeiro bilhão. Apenas 200 anos depois disso, o planeta já somava 7 bilhões de pessoas. De acordo com as estimativas da ONU, é possível que em 2050 a população global chegue a 10.9 bilhões.

Esse crescimento, no entanto, não acompanha a capacidade da Terra em se regenerar e disponibilizar recursos para abastecer a população global. Por conta disso, o instituto britânico New Economics Foundation criou uma calculadora que avalia quanto de recursos naturais a humanidade precisa para se abastecer, dentro dos padrões atuais de consumo, e em quanto tempo a Terra produz isso. De acordo com as pesquisas, anualmente nós consumimos o equivalente a 1,5 Terra. Em 2020, por exemplo, é estimado que em 29 de julho nós já tenhamos consumido o que a Terra produz para 1 ano. Após essa data, nós entramos em uma sobrecarga terrestre.

O que fazer: Além de repensar os hábitos de consumo, é preciso passar essas informações adiante. Conscientizar as pessoas que estão ao seu redor vai ajudar a torná-las mais sensíveis ao planeta. Se a população global continuar a manter os mesmos níveis de consumo e de crescimento, em breve, a Terra não suportará fornecer o essencial para a sobrevivênvia humana e de todas as outras espécies naturais.

–>Para pensar: Não guarde o conhecimento para você, passe adiante!


Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.