Dicas Produtos e Equipamentos

Em uma viagem de lazer ou esporte, escolher bem as roupas e os equipamentos pode fazer toda a diferença. Por isso, planejamento é essencial. Antes de fazer as malas, considere as condições climáticas do destino e quais atividades serão realizadas por lá. Se você vai praticar algum esporte ou vai a um local com muita oscilação de temperatura, o ideal é pensar no isolamento térmico feito em camadas.

Um bom jeito de visualizar a importância das camadas é pensar em uma aventura em áreas desérticas, por exemplo. No início da manhã as temperaturas costumam ser mais baixas, mas o termômetro sobe muito durante o decorrer do dia e volta a cair drasticamente durante a noite. Para suportar todas essas variações, o mais indicado é estar com camadas de roupas, que podem ser tiradas conforme a temperatura varia.

A mesma lógica pode ser pensada quando o assunto é esporte na neve. Conforme o esforço aumenta, o corpo aquece e, para evitar que esquente demais e você comece a suar, pode-se tirar algumas camadas de roupa. Afinal, suor e neve não combinam.

Sage Cattabriga-Alosa, Jackson, Wyoming. Foto: Adam Clark.
Foto: Adam Clark.

Quando falamos de camadas, a primeira delas é a segunda pele (o que inclui também as meias e luvas). Como o nome diz, ela vem em contato direto com o corpo, é extremamente leve e tem caimento justo. O tecido das nossas baselayers é feito com tecnologia Flashdry, que proporciona aquecimento ao mesmo tempo em que permite à pele respirar e maximiza a evaporação do suor.

Na sequência das camadas, uma sugestão é usar um fleece. Eles são leves e proporcionam aquecimento médio, podendo ser usados ainda quando os termômetros começam a subir. Se a viagem é para um lugar muito frio, a sequência de camada pode ser uma jaqueta com isolamento térmico sintético HeatSeeker, ThermoBall ou em pluma de ganso.

A última camada deve ser um “shell”. A ideia é usar uma jaqueta impermeável ou um corta-vento, de acordo com a necessidade. Os modelos Venture e Resolve são boas opções de entrada. Existem outros modelos ainda mais técnicos e leves, como as jaquetas feitas com a membrana de impermeabilidade Futurelight, pensada para proporcionar o máximo de performance.  Além de proteger da neve, chuva e dos ventos da montanha, essa camada vai te deixar mais seguro em casos de queda. Um detalhe importante a pensar na hora de escolher o “shell” perfeito é a proteção interna na barriga. As jaquetas pensadas especificamente para esportes na neve têm, entre outros detalhes, um barrigueira (elástico interno), que protege o corpo, impedindo a entrada de neve.

Sage Cattabriga-Alosa. Neacola Mountains, Alaska. Foto: Adam Clark.
Foto: Adam Clark.

A mesma lógica das camadas também pode ser aplicada às calças usadas para esqui e snowboard. Existem modelos já equipados com algum tipo de isolamento térmico e outros que funcionam apenas como o “shell”, sendo impermeáveis e corta-vento, mas não proporcionando aquecimento. Normalmente a escolha do tipo de calça varia de acordo com o que a pessoa se sente mais confortável. Como o esporte exige muito do corpo, alguns preferem usar uma segunda pele, acompanhada de uma calça sem isolamento, para aquecer menos.

Usar os equipamentos e roupas corretos pode fazer toda a diferença em sua aventura. Ao planejar a viagem, pesquise também as condições climáticas locais e quais atividades serão realizadas por lá. Com isso em mãos, comece a se equipar, para aproveitar ao máximos o que essas aventuras podem oferecer.

Clique aqui para ver os casacos e jaquetas indicados para a prática de esportes na neve.


Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.