Dicas Esportes
Fayson Merege

A Travessia dos Refúgios Frey x Jacob, em Bariloche é um dos mais clássicos roteiros de trekking da região norte da Patagônia Argentina. O trajeto, que leva cerca de três dias, percorre as mais altas cadeias montanhosas do Parque Nacional Nahuel Huapi, composta por vales, bosques e filos rochosos.

Os pernoites acontecem nos clássicos refúgios que levam exatamente o mesmo nome “Travessia dos Refúgios Frey x Jacob”. Fica a sua escolha acampar ou dormir no próprio refúgio. Se decidir acampar, não é necessário nenhum pagamento. Já para dormir no refúgio, os valores variam de R$150 a R$350 reais, podendo incluir jantar e café da manhã. O uso do saco de dormir é indispensável, assim como fazer a reserva do espaço através dos sites abaixo:

Frey: http://www.refugiofreybariloche.com/

Jakob: https://www.refugiojakob.com.ar/

Cerro Catedral x Frey

O trekking começa na estação de ski Cerro Catedral, adentrando por lindos bosques de lengas. Era final de março e o outono já dava as caras. Por isso, essa vegetação típica da Patagônia mudava de cor durante todo trajeto – do verde para o amarelo, do amarelo para o laranja, do laranja para o vermelho e do vermelho para o roxo. Sem dúvidas, todo esse colorido deixou o cenário ainda mais encantador.

Os sete quilômetros iniciais da trilha são bem tranquilos, com trechos mais planos e visual espetacular. É nos três quilômetros finais que o “bicho pega”! Aos poucos a subida fica mais e mais íngreme, com muitas pedras e parece não ter fim! Quando é possível retomar o fôlego e sair do bosque, as montanhas e as “Agujas del Frey” são avistadas. Mais alguns passos e o som do riacho formado pela Laguna Tonchek já pode ser escutado. Alguns metros à frente e o inesperado acontece. O Refúgio Frey aparece no meio da paisagem! Ufa! É hora de achar um lugar na área de camping e montar a barraca.

O refúgio fornece água quente em troca de levar algumas garrafas e latas para baixo, uma boa opção para economizar gás. Algun itens para venda como pizzas, vinhos e cervejas, tem um preço justo, considerando a localização. Tudo o que está ali chegou nas costas de alguém. Há um banheiro com pias e vasos sanitários, só não se esqueça de levar o papel higiênico. Duchas não existem. A única opção para banho é o lago, porém apenas nos dias mais quentes é possível mergulhar em suas águas extremamente frias.

Fayson Merege

Frey x Jakob

Na manhã seguinte, hora de preparar o café e apreciar o sol nascendo para iluminar as “Agujas del Frey”. A luz dourada ganha vida e começa a aquecer a manhã gélida de 3ºC. Café tomado, barraca desmontada, mochila pronta. É hora de partir. O próximo trecho possui 10 quilômetros de extensão, é sinuoso e técnico, com escalaminhadas pelo percurso.

Fayson Merege

Deixando o Refúgio para trás, a trilha começa lado a lado com a Laguna Tonchek indo em direção a “Aguja Piramidal” e lá, iniciar em caracol a subida até a Laguna Schmoll rumo ao mirante (bifurcação), que dá acesso à trilha do Refúgio Jakob e à trilha até o Cerro Catedral Norte. Nesse passo montanhoso com cerca de 2.000m de altitude, a caminhada segue em direção a Laguna Jacob, baixando para o Valle del Rucaco.

Ao passo de montanha do outro lado avista-se a Laguna Jakob e o charmoso refúgio San Martín ao lado. É hora de enfrentar a temida e perigosa decida pelas pedras escorregadias. A dica é descer com calma, em “s”, como se estivesse esquiando. Todo cuidado aqui é essencial. A descida é cansativa e lenta, exigindo muito dos joelhos. A famosa frase “um passo de cada vez” aqui faz total sentido.

Logo encontra-se a placa “Refúgio Jakob” à esquerda e basta mais alguns passos para chegar, achar um lugar no bosque, montar a barraca e apreciar a vista impressionante.

 

CUIDADO! O vento patagônico é realmente muito forte e o clima varia muito, então achar um bom lugar para armar a barraca e reforça-la com amarrações e pedras é imprescindível

Resumo do trekking

  • País: Argentina
  • Cidade: Bariloche
  • Início: Base Cerro Catedral
  • Fim: Bariloche
  • Distância total: 35 km
  • Duração: 3 dias / 2 noites
  • Subida acumulada: 2510 metros
  • Descida acumulada: 2570 metros
  • Altitude máxima: 2040 metros
  • Período do trekking: final de março de 2022
  • Dificuldade: Moderada/Difícil
.

Escrito por

Rachel Magalhães

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM. Apaixonada por aventuras, ama viajar, conhecer lugares novos e estar em contato com a natureza. Faz parte do time da The North Face há oito anos.