Curiosidades

Estar em contato com a natureza faz as pessoas se sentirem mais vivas, isso é praticamente um senso comum. Mas, o que pesquisadores confirmaram é que viver próximo a áreas verdes também pode te fazer viver mais. Este é o resultado de um estudo publicado no site The Lancet Planetary Health, feito com base na análise de outros nove estudos acadêmicos que rastrearam 8,3 milhões de pessoas em sete países.

Nós já falamos muitas vezes aqui de como a natureza é eficiente para tratar doenças como depressão, déficit de atenção, estresse, entre outras coisas. Nesta pesquisa, no entanto, o que os cientistas quiseram avaliar foi a relação entre mortalidade e a presença de áreas verdes.

Para a realização das análises, o estudo considerou, através de imagens de satélites, as áreas verdes localizadas a uma distância de até 500 metros das casas das pessoas. Não era necessário ser uma floresta, as praças e parques urbanos, desde que arborizados, já são consideradas áreas verdes válidas para o estudo.

Foto: Denys Nevozhai

A conclusão do estudo, com base no cruzamento dos dados coletados nas outras pesquisas, é de que um aumento de apenas 10% no tamanho e na quantidade de áreas verdes pode representar uma queda de 4% nos níveis de mortalidade prematura.

A explicação, de acordo com a pesquisa, é muito ampla e deve-se à junção de diversos fatores ambientais e sociais. Os pesquisadores não têm um percentual exato que determine como cada um dos elementos influencia na taxa de mortalidade, mas diversos pontos foram levantados como benefícios proporcionados pelas áreas verdes. Os estudos mostram que nesses locais as pessoas tendem a praticar mais atividades físicas e são mais estimuladas a exercerem a mobilidade ativa (caminhadas ou bicicleta), por exemplo. Além disso, existem diversos fatores ambientais que podem ser diretamente relacionados à saúde, como a redução da poluição e das ilhas de calor.

Com os dados obtidos no estudo, os pesquisadores esperam incentivar o aumento de áreas verdes principalmente em áreas urbanas sugerido como um investimento barato que promove diversos benefícios à saúde da população.  

Clique aqui para acessar o estudo completo.


Escrito por

Thaís Teisen

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM, com especialização em Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. É apaixonada por esportes, natureza, música e faz parte do time The North Face de Conteúdo Digital.