Esportes
A temporada de inverno do Hemisfério Sul está bombando! Vários reencontros especiais, dias lindos e muita neve. Tanta neve que seu início foi até antecipado por muitas das estações de ski localizadas nos países vizinhos.
O Ski Alpino atrai diversos turistas que querem aproveitar o dia na montanha e curtir tudo o que a estação tem para oferecer. Mas engana-se quem acha que a prática de ski se limita apenas a essa modalidade. No texto de hoje, você vai conhecer as mais diversas maneiras de se praticar o esporte, e quem sabe, romper barreiras para criar novos desafios.

Ski Alpino

Como falado acima, é a modalidade que mais atrai os turistas e claro, a mais popular. Aqui você sobe a montanha até o ponto desejado, através de um lift (teleférico), e desce a pista fazendo curvas. Quanto ao equipamento utilizado, as botas ficam totalmente encaixadas no ski, são rígidas e possuem cano longo. Isso proporciona grande estabilidade. Já os bastões, auxiliam na coordenação e equilíbrio.

Telemark Skiing

Muito semelhante ao Ski Alpino, no Telemark Skiing as botas não são totalmente presas no ski. Para essa modalidade, que também tem como objetivo chegar ao final da montanha, os calcanhares ficam soltos para garantir maior flexibilidade. Dessa forma, as curvas realizadas tornam-se muito mais técnicas.

Cross Country

Os teleféricos saem de ação, dando lugar única e exclusivamente à você. Isso mesmo! Essa modalidade que faz parte dos jogos olímpicos de inverno, consiste em subidas e descidas feitas caminhando pela neve. Aqui prevalece totalmente a resistência física. O trecho a ser percorrido tem distâncias variadas, podendo chegar a 300km de travessia. Os esquis utilizados são mais finos e leves, enquanto a bota é mais maleável e macia.

Ski Jumping

Praticado apenas em competições, o atleta toma impulso através de rampas para saltar o mais longe possível e aterrisar de maneira precisa. Essa modalidade exige muita coragem e técnica. Nas provas, os juízes avaliam não só a distância, como o estilo de voo. Os skis utilizados são bem maiores que os tradicionais, podendo chegar a 3m (isso dependerá totalmente da altura do atleta).

Ski Freestyle

Nessa modalidade o que importa são as manobras e saltos realizados durante as descidas pela montanha em alta velocidade. O Freestyle, que apesar de ter nascido em 1960, só foi incluído nos jogos olímpicos de inverno em 1992. Quanto a avaliação, a nota dada pelos juízes aos atletas, refere-se ao grau de dificuldade das acrobacias realizadas.

Freeskiing

Muito parecida com a Freestyle, mas com cultura própria, o Freeskiing também envolve saltos, manobras e grandes acrobacias. De maneira mais livre, o atleta é avaliado por sua criatividade na hora de executar seus movimentos e não por sua precisão.

Speed Skiing

Se você já domina o Ski Alpino e busca mais adrenalina, essa pode ser sua próxima modalidade no esporte. O objetivo aqui é riscar a neve e chegar na base da montanha o mais rápido possível! Extremamente perigosa, o recorde mundial de velocidade atingido nessa modalidade até agora, foi de 250km/h.


Escrito por

Rachel Magalhães

Jornalista, formada pela FIAM-FAAM. Apaixonada por aventuras, ama viajar, conhecer novos lugares e estar em contato com a natureza. Faz parte do time da The North Face há oito anos.